MotoViagens



O registo é necessário para visualizar todo o conteúdo deste espaço!
To see all contents you may register!

Obrigado,
Thank you,
Sérgio Oliveira
MotoViagens

MotoViagens de Sérgio Oliveira


    Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Compartilhe
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Sex Maio 06, 2011 2:29 pm

    São 5 da manhã e o despertador acorda-me! Fonix, que ainda agora adormeci!!! E tinha mesmo adormecido há pouco tempo. A última vez que olhei para o relógio já este tinha passado das 2h00!

    Toca a erguer o cadáver, pois se não fosse por ter uns malucos doidos à minha espera bem que ficava mais um bocadinho na cama....lol

    Às 5h40 já tenho tudo pronto e toca a arrancar!


    O registo quilométrico:


    Agora toca a ir ter com os malucos que se levantaram também as 5 da manhã para se despedirem de mim! (Será que querem ver com os seus próprios olhos que vou mesmo de viagem e assim ficam livres de mim??)

    Fica já aqui uma palavra de GRANDE APREÇO por esta bela atitude! Gostei, aliás todo e qualquer indivíduo sabe valorizar isto!
    No dia em que escrevo isto tenho de dizer: MUCHAS GRACIAS! (LOLOLOL)

    Aqui fica a foto/comprovativo:


    Continua...gostava de continuar, mas o dia foi extremamente cansativo, como devem imaginar...e tive um cansaço extra...


    Última edição por Sérgio Oliveira em Qui Maio 26, 2011 2:17 pm, editado 1 vez(es)


    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Ter Maio 17, 2011 12:17 pm

    Andorra estava eminente, já se notava na geografia...

    Faço uma nova amiga, enquanto tirava a foto anterior:

    O controlo aduaneiro:


    Andorra.
    Andorra é isto:

    Mais perto:

    Depois de me instalar no hotel, fui dar uma volta e jantar.



    Esta escultura em homenagem ao Salvador Dalí foi a que mais gostei, aliás Dalí é o meu pintor favorito!

    De manhã acordo e espreito pela janela.

    Bom tempo, porreiro!
    Tomo banho e visto-me. Volto a espreitar pela janela:

    Nem posso acreditar, que súbita mudança de tempo!!!!!!!!!!!!!!!!!!WTF!!

    Vou-me estrear, já sei...estava a ser bom demais. Desço à recepção onde dou de focinho com o cão da dona do hotel, por sinal melhor tratado que algumas pessoas, segundo a recepcionista que é portuguesa:

    Pequeno-almoço tomado e toca a seguir.

    A GSX1250FA pronta a arrancar, no local onde pernoitou...ao relento...

    Todas as zonas montanhosas têm um efeito sobre mim que não sei decifrar ao certo. Andorra é um caso destes!
    Em vez de me fazer à estrada, ponho-me às voltas pelo centro e depois afasto-me fazendo umas subidas e descidas maravilhosas.Não quero sair dali! Pena a estrada molhada e a chuva que entretanto voltara após um breve pausa!


    Santa Coloma

    Atesto que é barato, aliás mais à frente ainda encontro mais barata a gasolina - 1,20€/L!!

    Sinto-me tentado a parar nas inúmeras lojas de motos e acessórios, mas sei que isso só me iria fazer perder t€mpo e t€mpo é o que há menos (lol)!
    Passo o famoso Km 0

    E sigo colina acima entre rajadas de sol e pingas de chuva...não sei que faça. Visto ou não o fato de chuva?!


    Disseram-me que a maior parte das pessoas consegue colocar a cabeça dentro deste objecto, ainda que não o saibam! Bem tentei, mas não fui capaz...lol

    Continua...




    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Qua Maio 18, 2011 12:13 pm

    Faço fotos aqui e ali...nada de especial...

    Já são 10h30 e em vez de me fazer à estrada uma força magnética surreal agarra-me a este sítio...tenho de ir, mas não quero... e só penso que tenho mais de 800kms pela frente...
    A chuva ameaça voltar, e voltou estava eu algures junto a uma capela que me serviu de abrigo...


    Aproveito mais uma aberta e tomo a dura decisão de descer e seguir viagem.
    Pois bem, mal chego ao centro a chuva chega em força e veio para ficar. Até que chegasse a um local abrigado para vestir o fato de chuva ainda apanhei com uma boa dose de água!

    Bom, equipamento colocado toca a ir à luta.

    A chegar ao controlo aduaneiro.

    França.
    Até aqui a viagem foi mesmo só isso, uma viagem...sem nada de excitante, sem nada de digno de se contar...e assim continuou...

    Uns quilómetros após ter passado a fronteira, fica-me na retina esta aldeia: Ax-les-Thermes - fica a promessa de lá voltar. Mas nem paro!
    (http://en.wikipedia.org/wiki/Ax-les-Thermes)

    A estrada serpenteia por montes e vales, passando por túneis, formando um cenário agradável.


    Agradou-me ver esta casa:




    GSX1250FA Power

    O caminho é Perpignan, Narbonne e Montpellier. Aliás, foi este caminho que segui (+-):


    De retirar do mapa o site: http://www.vinci-autoroutes.com/index.html
    - muito útil!

    Continua...



    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Qua Maio 18, 2011 3:30 pm

    A noite chegou e com ela chegou o cansaço. Não sei onde estou, nem estou muito interessado em saber, sei que ainda falta muito para chegar a Lausanne! Parei numa estação de serviço para quebrar a monotonia e roer qualquer coisinha. As auto-estradas francesas são escuras e o tráfego é mínimo, o que não ajuda.

    Ao entrar na estação de serviço vejo uma moto parada - não hesito, estaciono perto e vou dar 2 de treta (que já não me lembro se falo ou não...)
    Este episódio foi engraçado, este cavalheiro que acabo de conhecer é Austríaco e só fala alemão ou austríaco, com algumas palavras de inglês pelo meio o que torna a coisa perceptível, entre repetições e gestos firmes.

    Ainda não era meia-noite quando aqui cheguei, partí já passava seguramente da uma da manhã!

    Alfi, o diminutivo de Alfons Lepej, uma pessoa muito simpática que viajava numa costum Kawasaki de 1984. Deu-me uma série de informações acerca da Áustria e Itália, que locais a visitar, onde deveria passar; abriu-me uma série de mapas e com o seu alemão que inconscientemente saía por entre o inglês, desenhou-me uma série de rotas a fazer! Travámos conhecimentos, trocámos ideias, ainda que no fundo a conversa tenha sido desajeitada!!
    Ele ficou - ia pernoitar ali. A noite estava agradável. Eu despedi-me 3 vezes dele, pois havia sempre algo a dizer.


    Parti.

    Sigo na penúria da noite, nesta estrada fria e sem iluminação. Para quem queria chegar as 22h30 a Lausanne estava ligeiramente atrasado. Olho para o conta-quilómetros e vejo um pedido misericordioso - FUEL! - e por falar em fuel, já não vejo uma estação de serviço a dezenas de quilómetros...e mais umas dezenas fiz e nada, niente, nothing, rien de rien... Vejo-me obrigado a sair da auto-route. O que menos quero é ficar sem gasosa na auto-estrada!
    Foi aqui que o GPS foi verdadeiramente útil - a única vez nesta viagem! - ''Localizar próxima bomba de combustível!'' A 2,8km´s - porreiro, não é longe! Self-service com cartão xiii, lá foi a alegria, tento o Visa - nada, viro outro Visa - nada hmmm, meto o cartão da CGD - e não é que deu??! fonix!! Atestei logo antes que se lembrasse de não dar. O local era ermo, uma espécie de zona industrial com apenas luzes de presença - não me apetece ficar ali muito tempo...
    Toca a voltar à AE.
    Amigo GPS, diz-me lá por onde é! A custo lá me levou à entrada após me ter enganado e obrigado a fazer alguns km´s de borla desnecessariamente!
    Entro na Auto-route e deparo-me com uma bifurcação: à esquerda tenho Lion, à direita tenho outra indicação que já não me recordo. Sabia que não queria ir para a Suíça por Lion, por isso por exclusão de partes optei pela outra. A noite continua escura, não há luar sequer. A certo momento reparo numas montanhas iluminadas do meu lado esquerdo e tenho um click mental - acho que já vi isto!? e começo a ter conta à estrada - e isto também acho que já vi...xiiiiiiiiiiiiiiii... estou a andar para trás!!!! Já praguejo a torto e direito, ainda agora me enganei, já estou outra vez enganado!! Bora lá sair desta porra e dar a volta!! Fosse isto tão fácil como pode ser lido! Saí da auto-estrada e a entrada? Pelos vistos não é como aqui em Portugal que ao lado de uma saída há uma entrada...e lá fui eu procurar a entrada da AE...trinta e tal quilómetros que andei quando vi uma placa com o lindo símbolo! Foi aqui que achei piada ao facto de ao mesmo tempo que passo a placa, uma série de fogo de artifício é lançado à minha frente a poucas dezenas de metros...Agradeço em voz alta e de pé na moto! Não havia ninguém para me ouvir...
    Em pouco tempo cheguei à entrada da AE, entrada essa que havia passado há uns 45m atrás - desta vez não me enganei - fui por Lion, onde deveria ter ido!!

    E a viagem retorna ao seu ritmo normal...ufa...se o gps fosse meu tinha ficado ali mesmo, depois de lhe fazer um burnout em cima!

    Cheguei ao fim da auto-estrada - ticket na máquina e tiro o cartão para pagar - cartão não aceite - troca cartão - idem aspas, nem o da CGD me safou! E agora? dinheiro não aceita a máquina! bom, toco no botão de ajuda e alguém me responde em francês. Se percebo relativamente mal o francês, então com a fraca qualidade da coluna da máquina é que não entra nada. Peço para falar em inglês. Do outro lado alguém me diz para ir para outra saída. Ok, mas e o ticket que está dentro da máquina?? É que não há botão para cancelar a operação!! A voz responde-me ''I can not help you!'', ok, mas diz-me lá como faço? ''I can not help you!'' - Ok, mas eu quero pagar!! - ''I can not help you!''. hmmmmmmm ai sim? Marcha-atrás e verifico se na saída ao lado a máquina é diferente - nop - igual. Marcha-atrás e entretanto chega um carro. Nem é tarde nem é cedo ao abrir a cancela passou o carro e passei eu! - ''I can not help you!'' digo eu! Uma pessoa ali a querer pagar e nada? Poupei 16,10€ sem contar...

    E agora?

    Continua...





    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Dom Maio 22, 2011 3:59 pm

    E agora estou tramado pensei eu....lol, vou chegar à fronteira e vão estar lá à minha espera!!

    Faço uns quilómetros e avisto o controlo fronteiriço. Levo um carro à minha frente e vejo que um polícia está a olhar para mim e para a minha moto. Sem stress, se me mandar parar conto o que se passou e o porquê de não ter pago, prestando-me a pagar...
    Olha novamente para mim e eu passo, impune pelo que havia cometido, ufa...lol, ainda assim segui desconfiado dos faróis que se aproximavam pela rectaguarda, não fosse alguma patrulha com vontade de passar o tempo de forma diferente...
    Geneve recebe-me com um odor que nunca tinha sentido até então. Fecho a boca e acelero mais um pouco a ver se tal fragância desaparece...e foi desaparecendo...

    São 03h30 quando chego a Lausanne, e nunca pensei que tivesse alguém à minha espera, mas tive: uma carrinha do género furgão, acabara de descarregar 7 (sete) jovens alegres, de tenra idade, mesmo no local onde aparquei. Pergunto eu? O meu cunhadinho é um indivíduo que não falha!! E pelos vistos tem-me em boa consideração, pois viu que não bastavam 2 ou 3, mandou logo vir 7!
    Rapidamente verifiquei que era um equívoco...lol

    É tempo de ir descansar agora, o dia e a noite (principalmente) foram longos!


    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Seg Maio 23, 2011 6:27 am

    Dia 08 de Maio 2011, 12h00.

    Acordo, depois de uma bela dose de sono. O dia está bonito. Da janela, o famoso lago Leman:

    Não há nada premeditado para fazer neste dia, apenas deambular pela bela Suíça. E foi isso que fiz, aliás, o que fizemos, pois levei a minha irmã como pendura.
    Está na hora de tratar da menina que bem merece.
    Atestar:

    E um banhito:




    O destino é facilmente definido. Montreux. De Lausanne a Montreux podemos ir de auto-estrada - é ''um tirinho'', mas o melhor mesmo é ir pela estrada marginal que é mais agradável.
    É Domingo e como tal cruzo-me com bastantes outros motards que cumprimentam e ''exigem'' ser cumprimentados! Só mesmo as scooters de 50cc é que ''dispensam'' o cumprimento. Cruzo-me também com bastantes auto-caravanas que calmamente percorrem o lago Leman, bonito e calmo.


    A Suíça beneficia todo aquele cidadão que se deslocar de moto ou bicicleta, pois o parqueamento é gratuito, caso contrário, em quase todo o lado se paga para estacionar automóveis e os lugares são reduzidos, obrigando a recorrer frequentemente aos parque privados.




    Para além da beleza natural de Montreux, o que traz sempre a este local quando venho à Suíça é a estátua de Freddie Mercury.


    Freddie viveu nesta cidade os seus últimos anos, e diz-se que agradece ao povo suíço por o ter tratado com um cidadão comum. Como o seu corpo foi cremado, mais tarde foi feita esta estátua em sua homenagem.
    Tenho aqui no meu flickr mais umas quantas fotos dele:
    http://www.flickr.com/photos/gr8wizard/sets/72157623813309783/


    Montreux está cheio de pessoas que aproveitam este belíssimo dia. Já sentia calor!
    O lago está calmo, como quase sempre...

    Como não há ondas...


    Uns passeiam:

    Outros mostram os seus talentos artísticos:


    Outros ainda aproveitam a envolvência para namorar...


    Uma espreitadela à menina que arranjou companhia entretanto...




    continua...






    [list=1][*]


    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Ter Maio 24, 2011 5:54 am

    Montreux tem pano para muitas mangas a nível fotográfico. Perdia aqui o dia...aliás muitos dias...

    No lago temos os barcos turísticos no lago, onde destaco o ''La Suisse'' de 1910, a vapor, que me faz lembrar a banda desenhada ''Tom Sawyer'' - é magnífico!



    Na estrada, desfilam as mais variadas máquinas, desde automóveis clássicos, raros alguns, desde os últimos modelos da Ferrari, Astin Martin, Bentley, etc e tal, e também motos, muitas motos clássicas, algumas raridades muito bem conservadas e as últimas novidades de todas as marcas...afinal é Domingo, dia do show off...presumo... eheheh


    No ar também há movimento, é frequente ver-se aviões, avionetas e hélis a cruzar os céus:


    Apesar deste movimento todo, o ambiente é de tranquilidade, sem qualquer stress, dedicado sobretudo ao passeio, descanso, convívio e prática de desporto entre as sombras das grandes árvores e as imensas flores coloridas espalhadas por todo o lado.


    Ainda deu tempo para ir ver o Chateau de Chillon, não por dentro, apenas por fora:




    Mais tarde ainda revisitei o Museu Olímpico, situado em Ouchy, Lausanne:

    E fui apreciar o pôr-do-sol...


    Ainda neste dia, mas já à noite fomos a Morges, digo fomos, porque a Gsx1250fa, foi acompanhada pela Gsx750r comandada pelo meu ''cunhadinho''.

    Queria tirar uma fotos junto ao castelo de Morges, mas estava sem iluminação, o que tornou impossível. Desenrasquei-me com uma ou outra foto junto ao lago até aparecer a polícia a mandar-nos sair do passeio que não é local para motos, mas sim para peões!! Fonix, não havia ninguém na rua - os gajos não perdoam...no entanto não fiscalizaram, como seria de esperar, talvez pela nacionalidade da matrícula...eheh, mas não sairam do local sem arrancarmos...

    Remédio santo - toca a rumar a casa.









    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Ter Maio 24, 2011 2:59 pm

    Dia 09 de Maio 2011

    Levanto-me cedo. Apesar de no dia anterior ter estado a olhar para o google maps, não tenho destino premeditado, mas quero dar uma voltinha engraçada.

    Saio de Lausanne dirijo-me a Yverdon. O dia está bom, sol e uma tempertura agradável!
    Yverdon é uma pequena cidade que tem os seus encantos, um pequeno centro histórico. Já cá havia estado...


    Nas imediações verificamos que há canais que se dirigem ao lago.

    Junto ao lago há um enorme parque onde pude testemunhar uma aula de yoga.

    Existem também umas casinhas muito engraçadas. Reparem no que eles fazem para que o trânsito respeite a velocidade:


    Depois de Yverdon, passo por Grandson:



    Nos campos, literalmente no meio do nada, por vezes surgem coisas ''estranhas'' ou ''sem nexo'' à primeira vista:




    Os campos...

    Os campos são uma belíssima paleta de cores, dominando o amarelo e o verde, cortados por bonitas estradas secundárias.


    Neuchatel

    Neuchatel recebeu-me com um ''Bem-vindo'' em português. Soube bem.


    À frente um fortíssimo cheiro a tabaco pairava no ar. Achei estranho, pois se tivesse sido apenas por escassos metros...mas não! Em breve descubro o porquê:

    A famosa tabaqueira. Deduzo que seja um armazém e escritórios.


    Um aspecto do Lago de Neuchatel:


    A montada numa breve pausa:


    O centro de Neuchatel não é diferente das outras cidades se olharmos para o céu. Uma teia de cabos e fios serpenteiam entre as demais ruas e avenidas alimentando os famosos trolleys. Este sistema de transporte público é dos mais ecológicos e tenho pena de não ver isto em Portugal...e já cá existiram...
    É engraçado quando os ''corninhos'' ( uma espécie de hidráulicos que fazem o contacto com os fios) saem e o ''autocarro'' obviamente não anda mais, obrigando o motorista a sair e recolocar os tais ''corninhos'' no sítio.


    Uma igreja cor de salmão:


    Sigo viagem, já vi que chegue, deixando muito por ver para justificar uma volta.










    Última edição por Sérgio Oliveira em Qui Maio 26, 2011 1:49 pm, editado 3 vez(es)


    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira
    avatar
    Sérgio Oliveira
    Admin

    Número de Mensagens : 4731
    Idade : 40
    Data de inscrição : 22/02/2008

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Sérgio Oliveira em Sex Maio 27, 2011 11:44 am

    Atrás, depois de ter atravessado a ponte, vi uma placa a dizer Interlaken. É mesmo aí que eu quero ir!

    Paro aqui e ali, tiro umas fotos...





    Ao longe...os alpes cobrem a linha do horizonte...



    Antes de Interlaken, passo por uma cidade muito simpática: THUN





    Thun encontrava-se com algumas estradas cortadas. Uns cartazes em alemão anunciavam qualquer coisa tipo ''dia sem carros...''

    Deixei muitas fotos por tirar...


    Não foi preciso andar muito para ver o Thunersee:



    Atrás daquelas montanhas está Interlaken.
    A estrada marginal é muito boa de se fazer, com uma vista magnífica sobre o lago e os alpes. Cruzo-me com bastantes motards, com todo o tipo de montadas. Aliás, há um trecho magnífico com alguns quilómetros de curvas e contra-curvas que nem fotografei nem filmei que é foi digno de se fazer 3 vezes. Sim - três vezes!! A 1ª foi uma espécie de picadinha com uma CB750, uma das minhas naked de eleição! As outras 2 foi para curtir...

    Interlaken é uma cidade dedicada ao turismo.




    Parapente, um dos desportos aéreos frequentes

    Ao lado de Interlaken temos uma pequena população - Wilderswill.

    Não queria afirmar, mas quase tenho a certeza que andam por aqui tugas:







    _________________
    A fotografia como uma forma de arte...

    www.wizard.com.pt



    Sérgio Oliveira

    Conteúdo patrocinado

    Re: Braga-Grossglockner - A Crónica.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Dez 18, 2018 7:47 pm